segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Tenho que manter minha boca fechada para não vomitar... mas já sinto o cheiro de gissele velha, gissele putrefata .. é o vômito que tento fagocitar...  Tantas gisseles já me aparecem... onde muitas entram em meu corpo, e quando bem aceitas, realizam sua metamorfose... Algumas, de fato, transformaram o meu jeito ou me transformei nos seus ... mas é essa já putrefata?  Meu corpo não quer aceita-la contudo, a minha mente, se aprisiona a ela.. E é de pensar nela todo o tempo que penso em não pensar, mas estão estou pensando.. Tens algo para tomar que passe esse enjoo? Quem sabe gisselicinina? Mas talvez seja um virose... E eu seja uma colônia de vírus... em plena metamorfose..    

Um comentário:

  1. Boa tarde
    Passei pelo teu cantinho para te dar a conhecer o meu modesto espaço de poesia.
    Espero que gostes. Um abraço, Ana Pereira
    http://almainspiradora.blogspot.pt/

    ResponderExcluir